Jornal Antena - Encantado RS

Monday, Aug 31st

Last update03:59:13 AM GMT

Você está na seção:

Nova Bréscia

Nova Bréscia - Grenal dentro de casa

E-mail

 

O futebol é assunto sempre presente na residência localizada logo na entrada da cidade de Nova Bréscia: seja pelas conversas pautadas pelo assunto ou pela televisão sempre ligada na transmissão da partida, independente de quem estiver jogando. O time do coração da família Agostini, no entanto, não é o mesmo para todos. Gilnei (49) e o caçula Fernando (9) são colorados. Daqueles torcedores bem interessados. A mãe, Salete (47) e o primogênito Patrick (17), gremistas.
Dá brigas? De jeito nenhum! A diferença de times é motivo de brincadeiras e uma união maior ainda da família. Mas esta história começa ainda no namoro do casal. “Sempre rolava uma flauta. De ambos os lados”, lembra o prefeito Gilnei. “Naquela época, eu torcia mais. Ia aos jogos no estádio e jogava muita bola. Depois que chegam os filhos a gente deixa isso um pouco de lado”, explica a primeira-dama do município.

Os filhos
Pai colorado, mãe gremista. Para que times vão torcer os filhos? Na primeira gravidez, o casal fez um acordo. “Combinamos de que o Patrick seria torcedor do time que estivesse melhor”, explica Salete. E assim foi: Patrick veio ao mundo ao mundo colorado e logo depois virou gremista. Quem ajudou nessa virada foi o vizinho da família. “Tínhamos um vizinho que era gremista doente. Ele influenciou o Patrick na escolha do time, já que isso virou quase que uma meta para ele. Tudo porque o Gilnei ‘converteu’ a filha dele para o lado do Inter”, comenta Salete.
O “placar” foi atualizado na casa da família Agostini: Grêmio 2 x 1 Inter. Quando chegou o caçula, a mãe diz que não se manifestou. “Imaginei que ele seria colorado”. E assim foi, deixando tudo igual na família. Gremistas 2 x 2 colorados.

Nomes futebolísticos
A escolha do nome Patrick se deu através de uma partida de futebol. “Estávamos assistindo um jogo no qual um dos representantes do time da França tinha o nome de Patrick. Gostamos tanto que batizamos o primeiro filho com este nome”, conta Salete.
Fernando teve seu nome tirado também de um jogo. “A televisão estava ligada em um jogo do Fluminense e Flamengo, se não me engano. O goleiro do Flu era Fernando”, lembra o pai. Mal sabia a família que estavam batizando o filho com o nome de um dos maiores ídolos do Internacional, morto em um acidente de helicóptero há pouco mais de um ano. Durante a entrevista, o garoto segurava uma bandeira do Inter com a foto do xará. “É o Fernandinho com o Fernandão”, brinca Gilnei.
Os nomes de jogadores não pautaram apenas os nomes dos filhos. Gilnei teve o seu inspirado em um jogador do Grêmio. Sim, um colorado fanático com o nome de um jogador adversário. “Apesar de colorados, meus pais gostaram do nome. Acho que por ser diferente, não ser tão comum”, argumenta.

Grenal
Se em dias sem jogos da dupla Grenal a televisão está sintonizada na partida, imagina quando o tricolor e o colorado entram em campo. A família já fez suas apostas. “O Inter vai ganhar de 2x0”, adianta Fernando. A mãe afirma que vai ficar neutra. “Nunca vou fazer flauta, não enquanto eu tiver um filho colorado pequeno. Depois de grande, talvez”, comenta.
E para o Brasileirão? “Vai ser uma briga feia”, admite Gilnei. Fernando, porém, acha que o time colorado fica mais bem colocado.
Patrick nasceu gremista, mas hoje não dá muita atenção aos jogos. “Não gosto muito de futebol. Assisto jogos da Copa, por exemplo, mas os campeonatos locais e o Brasileiro não costumo acompanhar. Prefiro ler um livro ou ir para a casa da minha avó tomar chimarrão durante a partida”, revela.

Futebol x filhos e política
Como prefeito de Nova Bréscia, ele afirma que alguma coisa sempre muda. “Por ser prefeito muda um pouco a questão da flauta com os conhecidos. Eu não deixei de brincar, de provocar, mas diminui estas interações porque nem todos gostam e nem todos são gremistas ou colorados”, observa.
Gilnei diz que ter um filho colorado é emocionante. “Posso levá-lo aos jogos, torcermos juntos. O Patrick já não gosta deste universo de futebol, mas ainda pode nos acompanhar”, brinca, referindo-se ao gremista.
• Joyce Alves Zanon

grenal dentro_de_casa

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Nova Bréscia - Hospital busca ajuda da comunidade

E-mail

 

Desde o mês de junho, circulam pela região os carnês para auxílio financeiro ao Hospital São João Batista. A casa de saúde confeccionou 1.500 carnês que foram distribuídos para as famílias de Nova Bréscia, Capitão e Coqueiro Baixo.
Através deste material, os interessados poderão fazer doações ao Hospital, com valores acima de R$ 10, por meio de depósito bancário. Os valores, definidos pelo próprio colaborador, poderão ser repassados mensalmente, ou conforme a disponibilidade dos contribuintes. Conforme a assessora do Hospital São João Batista, Ivania Dalmoro Basso, os valores arrecadados serão utilizados para a manutenção das atividades diárias da casa de saúde e, também, para algumas reformas. Entre as mudanças a serem realizadas, está a retirada da madeira da secretaria e da entrada, que está sendo exigida pelo Corpo de Bombeiros e pela Secretaria de Saúde do Estado. A arrecadação irá possibilitar, ainda, uma economia para a instituição, que, através da instalação de câmeras de segurança e porteiro eletrônico, não precisará contratar guardas para fazer a segurança noturna. A colocação do equipamento eletrônico terá o custo único de R$ 2.500, ao passo que a contratação de guardas custaria R$ 7 mil mensais. Para receber os depósitos feitos pela comunidade, foi criada uma conta especial para este fim. Assim, a entidade poderá prestar contas trimestralmente, divulgando o valor arrecadado nos meios de comunicação da região.
Segundo a assessora, “os governos estadual e federal não possuem mais recursos para sustentar as necessidades de custos hospitalares. Os medicamentos estão aumentando de preço e os repasses dos Sistema Único de Saúde (SUS) são os mesmos desde 2012. Por isso, a entidade precisa da colaboração dos usuários do atendimento hospitalar”, destaca.

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Nova Bréscia - Crianças visitam condomínio com Ordenha Robotizada

E-mail

 

Crianças do município, que participam do CRAS, estão realizando visitas ao grande empreendimento do setor primário, que é o condomínio de produção leiteira com ordenha robotizada, localizado na Linha Tigrinho Baixo.
O objetivo é fazer com que a criança conheça o que o seu município está investindo e as principais atividades que geram renda na área do agronegócio.
A visita foi acompanhada pelo secretário da agricultura, Jorge De Mamann e pelo presidente do STR, Celito Turatti. Este condomínio irá alojar 262 vacas que produzirão diariamente 7,5 mil litros de leite.
As 35 crianças foram recebidas pelo técnico Marcel, o qual mostrou as instalações e explicou o seu funcionamento. Nos próximos dias, mais crianças estarão visitando, antes de serem alojados os animais. O empreendimento deverá ser inaugurado no mês de setembro.criancas visitam_condominio_2

criancas visitam_condominio_1

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Nova Bréscia - Mais de mil pessoas no baile da terceira idade

E-mail

 

No sábado, dia primeiro de agosto, lideranças do grupo de idosos Viver com Alegria do Centro de Nova Bréscia promoveu, com o apoio da equipe do CRAS, um baile para arrecadar fundos para as atividades e passeios do grupo.
O evento contou com a presença de mais de mil pessoas de 40 grupos de idosos, oriundos dos mais diversos municípios da região, entre eles: Carlos Barbosa, Lajeado, Santa Tereza, Vespasiano Corrêa, Roca Sales, Encantado, Relvado, Coqueiro Baixo, Doutor Ricardo, Anta Gorda, Arvorezinha, Putinga, Ilópolis, Itapuca, Capitão, entre outros.
Quem animou a tarde foi a Banda Contagem Regressiva. A diretoria do grupo agradece a presença de todos.

mais de_mil_pessoas

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Página 1 de 55