Jornal Antena - Encantado RS

Wednesday, Dec 07th

Last update09:13:56 PM GMT

Você está na seção:

Relvado

Odi Lorenzini e Clério Rizzi projetam ações para a próxima gestão

E-mail

 

Odi Lorenzini (PMDB) será o novo prefeito de Relvado a partir de 1º de janeiro de 2017. Tendo como vice Clério Rizzi, também do PMDB.  A chapa conquistou 1.009 votos válidos, o que resulta em 52,47% do total. Odi e Clério receberam a reportagem do Jornal Antena para um entrevista. Confira.

 

 

odi lorenzini_e

Perfil
Nome: Odi Paulo Lorenzini
Idade: 53 anos
Nascimento: 17/07/1963
Naturalidade: Relvado/RS
Escolaridade: Ensino Fundamental Incompleto
Profissão: motorista
Estado Civil: Casado
Esposa: Regina Lorenzini
Filhos: Ariel, Gustavo e Gabriel

 

Perfil
Nome: Clerio Rizzi
Idade: 35 anos
Nascimento: 12/10/1981
Naturalidade: Relvado/RS
Escolaridade: Ensino Médio Completo
Profissão: Agricultor
Estado Civil: Casado
Esposa: Daniela Barbieri Rizzi
Filhos: Gabriela Barbieri Rizzi (5 anos)

Jornal Antena –Por que o senhor quis ser prefeito de Relvado?
Odi Lorenzini –Eu cresci e vivi em Relvado. Trabalhei como motorista da Saúde e vereador por quatro mandatos e senti que era o momento de poder retribuir, de poder fazer alguma coisa por Relvado.
Jornal Antena –Como foi a campanha eleitoral?
Odi Lorenzini – A campanha foi pacífica, calma, tranquila. No decorrer destes anos como motorista e vereador, ouvi muito os moradores, e pudemos ter conhecimento das necessidades, dos anseios da comunidade. Nosso plano de governo foi baseado nisso, no desejo da comunidade. Visitamos cerca de 90% das casas, e em todos fomos recebidos muito bem. As pessoas convidavam para entrar, conversávamos e víamos as necessidades. Nosso município é cerca de 80% agrícola, então temos os olhos voltados para a agricultura, é preciso dar este suporte.
Jornal Antena –Vocês já têm projetos para esta área da agricultura?
Odi Lorenzini – Vamos trabalhar com mais incentivos. Queremos trabalhar com parceria com todos os vereadores, procurando fazer projetos que beneficiem o agricultor, como diminuir o valor cobrado por hora/máquina. Os programas municipais que já estão em vigor e são bons, iremos dar continuidade, melhorando sempre que possível. Queremos contratar técnicos para dar este suporte ao agricultor e manter atendimentos veterinários. Precisamos levar este suporte para o agricultor, que permita que ele produza mais, aumente a renda e até possibilite a permanência do jovem na propriedade. E manter os incentivos que já existem.
Jornal Antena – Qual a maior deficiência de Relvado hoje?
Odi Lorenzini – Durante a campanha, por meio deste contato com a população, percebemos que a agricultura é o setor que mais precisa de atenção. O setor da saúde também é uma preocupação da comunidade, principalmente porque temos muitos idosos. Temos mais de 100 pessoas com mais de 80 anos, então, eles se sentem seguros com a saúde funcionando bem, com atendimento 24 horas, e a própria população, de forma geral, também. A população pede que retornemos com o sobreaviso 24h. Já tivemos hospital em Relvado, e agora, sem, a população sente falta. Sabemos que não é viável voltarmos a ter um hospital, não adianta prometermos coisas inviáveis, mas vamos tentar viabilizar o sobreaviso, assim que o município tiver condições de realizar isso. Sabemos que vamos enfrentar problemas financeiros, que a situação financeira é complicada, mas vamos trabalhar para tentar tornar isso realidade.
Jornal Antena – E na sede do município, o que vocês pretendem fazer?
Odi Lorenzini – Vamos investir em melhorias, como calçamentos. Para isso, vamos buscar recursos federais, que existem nos Ministérios e temos como buscar para realizarmos melhorias na cidade. Queremos trabalhar a questão do rio que corta o nosso município, que está meio abandonado, tentando algum projeto para exploração turística, paisagismo no nosso Rio Jacaré.A geração de emprego também é um dos pontos a serem trabalhados no município.
Clério Rizzi - Também queremos dar prioridade para a questão da habitação. Temos cinco ou seis famílias na sede do município que não têm casa e vamos dar atenção a isto.
Jornal Antena – Vocês comentaram que hoje Relvado tem mais de 100 pessoas com mais de 80 anos. Existe algum projeto para este público em específico?
Odi Lorenzini – Temos sim, um deles, inclusive, está no nosso Plano de Governo, que é o Centro de Convivência. Estamos também com parcerias, pela iniciativa privada, alinhavadas para a viabilização deste projeto. O município manteria convênio para manter o nosso pessoal ali. Estamos buscando estas parcerias, conversando com especialistas da área até para uma casa geriátrica, que além de suprir a necessidade deste público, também iria gerar renda porque são necessários funcionários para atender este local.
Jornal Antena – Os projetos que já existem serão mantidos?
Odi Lorenzini – Vamos manter e aprimorar todos os possíveis. Queremos dar continuidade a estes projetos e programas, porque são importantes para o município. Inclusive, alguns profissionais serão mantidos, até porque eles já conhecem o funcionamento das atividades. Nosso slogan na campanha foi “Por um Relvado mais humano” e é isso que queremos: humanizar Relvado, resgatar o que se tinha antigamente, que Relvado seja mais unida. Vamos administrar com o povo, com as pessoas. Não é o prefeito, é a comunidade. O povo confiou nas nossas propostas e em nós. E nós nos identificamos com o povo.
Jornal Antena – E na Saúde, o que a comunidade pode esperar?
Odi Lorenzini - Na Saúde queremos melhorar o transporte de ambulância e colocarmos um carro para o transporte de pessoas com deficiência, que sofrem para serem acomodados em um carro simples. Vamos buscar isso junto a deputados, ministérios, ao Estado, onde for possível. Haverá muito empenho nosso para conquistar o melhor para o nosso povo. Os convênios com os hospitais também serão trabalhados. Hoje temos convênio com o hospital de Encantado, de Lajeado, que é referência. No momento que o município tiver condições, iremos retomar o convênio com o hospital de Nova Bréscia.
Jornal Antena – Vocês são sabedores que existem precatórios a serem honrados. O que vocês pretendem fazer para resolver isto?
Odi Lorenzini – Precisamos verificar e tomar conhecimento da realidade do município. Iremos assumir a prefeitura e estudar tudo. Por isso, é importante ressaltar que todos estes nossos planos não acontecerão imediatamente. Vamos, primeiro, ver a situação financeira do município e tentar pagar tudo o que precisa. Primeiramente, vamos organizar a casa, porque tem muita coisa a se fazer. Vamos cumprir com os contratos, organizar as coisas e realizar nossos planos no decorrer do mandato.
Jornal Antena – Qual será a marca desta gestão?
Odi Lorenzini – Nosso objetivo é unir a comunidade. Queremos deixar uma marca de respeito aos profissionais e a comunidade, valorizando o nosso povo, fazendo isso de uma forma que elas não esqueçam que trabalhamos sempre pelo melhor do povo. Também queremos valorizar o que temos aqui, o que é nosso. Daremos apoio aos investidores de fora, mas vamos dar atenção especial as empresas, indústrias e comércio daqui.
Jornal Antena – Vocês começam o ano já com um rodeio. Como será este evento?
Odi Lorenzini – O rodeio, que é tradicionalmente realizado em janeiro, fica a cargo da atual Administração. Temos já reservado um orçamento para isto. O parque de rodeios passou por melhorias e reformas recentes, mas pensamos em, futuramente, investir em novos pavilhões e cabanas, por exemplo. Precisamos fazer mais com menos. Mais eventos, mais atividades, com menos recursos, com gastos menores do que nos últimos anos.
Clério Rizzi – O nosso CTG tem crescido e levado o nome de Relvado para muitos lugares. É importante valorizarmos esta cultura e este trabalho.
Jornal Antena – Como será o diálogo entre Executivo e Legislativo?
Odi Lorenzini – Será de igualdade. Que tenhamos uma concordância, sem brigas. Queremos que exista uma sintonia, que todos falem a mesma língua, e que ela seja de respeito e em prol da comunidade. Fui vereador por quatro mandatos, e quando presidente, procurei conduzir a Câmara de Vereadores de forma democrática. Discussões são normais, mas desde que respeitosas.
Clério Rizzi – Executivo e Legislativo precisam andar juntos, viver em harmonia para que as coisas funcionem. No momento que um projeto sai do Executivo para Câmara, é porque ele tem fundamento. Se ele for bom, o vereador que está lá para defender o município e o eleitor, irá pensar no que é melhor para o município, independente do partido.
Jornal Antena – O secretariado já está definido?
Odi Lorenzini –Temos comissão formada, que tem como uma das funções nos auxiliar a escolher o secretariado. Já temos alguns nomes que são candidatos a assumir as secretarias, mas nada definido ainda.Vamos escolher pessoas que tenham competência e conhecimento para assumir estas funções.
Clério Rizzi – A nossa maior preocupação agora é manter profissionais em áreas que arrecadam recursos, já que, em alguns setores, com a saída de funcionários, podemos perder recursos financeiros.
Jornal Antena – Quais os planos para a Educação?
Odi Lorenzini – Manter o que está bom e melhorar alguns pontos, como o transporte escolar. Com a inauguração da nova escola municipal, precisamos analisar se ela irá centralizar os alunos do interior ou iremos manter o funcionamento atual. A nova escola irá atender também alguns dos alunos que hoje estão na rede estadual.
Jornal Antena – Quais os planos para o parque de máquinas?
OdiLorenzini – No decorrer do ano pretendemos buscar máquinas a mais, renovar. Queremos sempre manter uma frota em condições de trabalho. Quando entrarmos, iremos fazer um estudo técnico para verificar a situação do parque, e verificar o que precisa para dar andamento aos trabalhos.
Clério Rizzi – Com o passar do tempo, queremos ir em busca de um trator-esteira com o restelão, para fazer limpeza nas propriedades e nas estradas, para viabilizar o transporte e o escoamento da produção.
Jornal Antena – Há planos para o Esporte?
Clério Rizzi – Queremos reativar o futebol sete municipal e manter o campeonato municipal. Queremos também implantar uma pista de skate, na praça, tendo como modelo a pista que existe em Encantado, já que este é um pedido dos jovens do município.
Jornal Antena – Que mensagem vocês querem deixar para a comunidade?
Vamos trabalhar por um Relvado mais humano somando esforços com os vereadores, empresários, agricultores e demais forças vivas de nossa comunidade, buscando o melhor para todos.

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Réu foi condenado há 16 anos de reclusão em regime fechado

E-mail

 

No decorrer do dia 10 de outubro, iniciando por volta das 9 horas e entrando noite a dentro, aconteceu no Fórum da Comarca de Encantado, um júri com clamor de comoção e justiça por parte dos familiares da vítima José David Grilli (28) que foi morto a tiros no dia 05 de setembro de 2015, pelo réu Rafael Pavan (31), em frente à Lancheria Amigos Lanches, no município de Relvado.
O motivo que ocasionou a morte de José David Grilli foi um desacordo de um negócio firmado entre os dois envolvendo a comercialização de animais, cavalo e bois. As testemunhas que foram ouvidas, no total de três pessoas, e também o réu apontaram para este fato. Segundo uma das testemunhas, ele teria ajudado a separar os dois que entraram em luta corporal, dizendo que para separá-los segurou o Zé (vítima) e ao perceber que o Pavan (réu) havia sacado a arma e atirou, fugiu, escondendo-se atrás de um carro e ao levantar a cabeça, viu que ele continuou a atirar.
O júri contou com a presença de centenas de pessoas entre eles familiares, estudantes e a comunidade em geral. Na parte da manhã foram ouvidas as testemunhas. Na parte da tarde iniciou com uma acariação entre duas testemunhas e os debates entre os advogados de defesa e a acusação.
A acusação que foi coordenada pelo promotor André Prediger tendo como assistente a advogada Marta Eliane Silveira da Silva, contratada pela família, pediu a condenação por homicídio triplamente qualificado, justificando que uma dívida de R$ 4mil não pode valer por uma vida, e que nada justifica ir a um encontro para resolver uma desavença armado. “Sem contar que ao ligar para a vítima o réu o havia ameaçado dizendo que cinco balas o esperava em Relvado, pois a vítima encontrava-se naquele dia em Porto Alegre e veio a Relvado no final da tarde para resolver o assunto”, diz o promotor. Ele ainda destacou que o réu foi ao encontro da vítima com a intenção de matar, pois foi armado e descarregou o revólver na vítima dando dois tiros e mais dois mesmo após ela estar caída.
Já a defesa que esteve a cargo de Marco Mejia, Arnaldo Lopes, Américo Leal e José Felipe Lucca, defendeu a tese de legítima defesa, que ele foi provocado a cometer o crime, pois a vítima o teria desafiado, dizendo-lhe que era para atirar se ele fosse homem. A defesa pediu a condenação, mas por homicídio privilegiado, ressaltando que ele é réu confesso, que é uma pessoa com ficha limpa que nunca teve passagem pela polícia.
Após mais de 10 horas de julgamento, a juíza que conduziu os trabalhos Dra. Jacqueline Bervian leu a sentença, considerando o réu culpado e condenado por homicídio qualificado, fixando uma pena de 18 anos de reclusão a qual foi reduzida para 16 anos em regime fechado, pois ele é réu confesso. Rafael Pavan continuará preso no Presídio de Encantado, onde encontra-se desde o momento em que se entregou. A defesa irá recorrer da sentença alegando que o fato não foi julgado conforme os autos do processo.

A manifestação da família da vítima
Durante todo o tempo do júri, por vários momentos os parentes da vítima comoveram o público com sua dor. Eles estavam uniformizados com uma camiseta com a foto de José estampada nela. A família também usou as redes sociais para pedir justiça. Uma das irmãs da vítima disse que nenhuma pena trará o irmão de volta, e nem vai acabar com a dor em seus corações. Mas destaca que a justiça foi feita, pois a condenação imposta foi de 16 anos em regime de conclusão.

reu foi_condenado_4

reu foi_condenado_2

A vítima José David Grilli

reu foi_condenado_1

 

O réu Rafael Pavan

reu foi_condenado_3

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Odi é o próximo prefeito de Relvado

E-mail

 

A disputa entre os dois candidatos a prefeito em Relvado foi acirrada. O peemedebista Odi Paulo Lorenzini (PMDB) e seu vice Clério Rizzi, venceram o atual prefeito por menos de 100 votos de diferença. Lorenzini alcançou 1.009 votos, o que totaliza 52,47% do total de votos válidos. O atual prefeito Adroaldo Da Croce e seu vice Ari João Reginatto, candidatos pela coligação Trabalho, Crescimento e União (PT/PDT/PP/PTB), alcançaram 914 votos, que representam 47,53% do total. Brancos e nulos somaram 38 votos nas oito seções.
Para o prefeito eleito Odi Lorenzini, este ano com o tempo reduzido de campanha ficou mais difícil conseguir visitar os eleitores, mas onde conseguimos passar mostramos de forma simples e transparente as nossas ideias e propostas que serão realizadas com seriedade. A população abraçou a nossa proposta e com muito esforço e união chegou-se ao final do pleito com uma vitória significativa, que ficará na história. Para a próxima gestão a comunidade pode esperar uma administração que cuidará das pessoas e da cidade, que preocupa-se com a realidade do povo. Iremos trabalhar fortemente em cima dos nossos cinco pilares de campanha: plantão na saúde 24 horas, maior incentivo na agricultura, centro de convivência para idosos, geração de emprego e renda, educação, cultura e desporto.odi e_o_proximo

odi e_o_proximo2

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Escola Plácido recebe a sala do Logus

E-mail

 

A Escola Estadual de Educação Básica José Plácido de Castro recebeu na última terça-feira a Sala Logus, a qual faz parte da premiação do jogo LOGUS onde a escola ficou campeã em 2015, disputando com mais de 600 escolas públicas e privadas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.O game LOGUS é promovido pela Fundação Maurício Sirostsky Sobrinho (FMSS) em parceria com o Grupo RBS.
Para a equipe, a sala significa mais que um espaço bonito e interessante. Ela representa o esforço e participação de toda a comunidade escolar.
“A Equipe se esforçou e batalhou pela vitória, mas toda a escola colaborou, assim como a comunidade. Com o empenho de todos, vencemos o jogo e o resultado foi essa sala maravilhosa para benefício de toda a comunidade escolar” – diz a professora Janete Lucia dos Santos Canesso, coordenadora da Equipe LOGUS da Escola Plácido de Relvado.
Em sua fala, Lucia Ritzel, gerente executiva da FMSS, elogiou a organização da escola, sua infraestrutura e o ambiente agradável e acolhedor.
Com a inauguração da sala, a equipe dá início ao Projeto Alfabetização Tecnológica, também conquistado em 2015, o qual tem como objetivo orientar os pais sobre os riscos e benefícios das redes sociais e ensiná-los, através de oficinas, a usar as mesmas.
O novo espaço - bonito, agradável e muito alegre - é mais uma ferramenta para auxiliar no desenvolvimento da aprendizagem dos alunos.
Neste ano a equipe está novamente participando do jogo e empenhada em buscar a segunda vitória. O jogo termina no mês de novembro e, para alegria de toda a Família Plácido, a escola está novamente na liderança.

escola placido_recebe_2

escola placido_recebe_1

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Página 1 de 46