Jornal Antena - Encantado RS

Tuesday, Jun 27th

Last update04:42:20 PM GMT

Você está na seção:

Casas geriátricas de Encantado seguem interditadas

E-mail

 

O processo referente à interdição de duas casas geriátricas de Encantado segue tramitando. Nesta semana, autoridades, representantes das duas casas e municípios se reuniram para dar sequência ao trâmite.
Conforme a promotora de Justiça de Encantado, Daniela Pires Schwab, ambas as casas seguem fechadas. Os idosos que residiam no local foram realocados. “Parte dos idosos está residindo com as próprias famílias, sendo que algumas delas sequer residem neste município ou mesmo em municípios desta região. Alguns idosos foram realocados para outras instituições existentes na Comarca”, explica.
Uma audiência foi realizada na manhã da terça-feira, dia 6 de junho, entre a juíza dra. Jacqueline Bervian, a promotora de Justiça, dra. Daniela Pires Schwab, representantes das duas casas, e do município de Encantado. “Nesta audiência foram esclarecidas questões referentes a atual situação dos idosos, tal como onde estão residindo. O processo seguirá tramitando, sendo o próximo passo a apresentação de réplica pelo Ministério Público”, explica.
A promotora ainda explica que a ação civil pública visa somente o fechamento definitivo das instituições. “As punições serão objeto de procedimento criminal, que também está tramitando, sendo que podem variar conforme o enquadramento dos possíveis delitos cometidos, ainda em apuração”, destaca.
O prefeito de Encantado, Adroaldo Conzatti, que também esteve na reunião, lembra que a decisão de deixar as casas fechadas será mantida, por enquanto. “Não somos réus, mas estamos tentando ajudar”, explica.

A defesa
O advogado representante da empresa, Alvoir Araújo, que esteve na audiência desta semana, afirmou que eles seguem esclarecendo os fatos. “Entendemos a gravidade do caso, mas na defesa fizemos o contraponto. Nesta audiência, a juíza manteve a decisão em grau de recurso. Reiteramos o pedido e a juíza ficou de avaliar”, explica.
Araújo lembra que uma das acusações deve ser estudada. “A casa foi acusada de responsabilidade no óbito de uma senhora. É preciso lembrar que esta senhora, de mais de 80 anos, havia passado por uma cirurgia invasiva no tórax, e que os médicos lhe receitaram diurético. Alguns dias depois da cirurgia, ela faleceu, quando foi constatada desidratação, e acabaram por acusar a casa geriátrica de não lhe dar água, mas ela tomava diurético”, justifica.

Relembre o caso
Na tarde do dia 18 de abril, duas casas geriátricas de Encantado foram interditadas pelo Ministério Público (MP), que explicou que já vinha recebendo denúncias há algum tempo, através do Disque Denúncia, alertando sobre negligênica e omissão de cuidados com os idosos. “O Ministério Público, após receber denúncias, investigou a veracidade dos fatos, apurando, através de inúmeras oitivas, solicitação de prontuários médicos e fotografias, que os idosos não recebiam alimentação e cuidados adequados, circunstância que gerou inclusive a internação hospitalar de pelo menos quatro residentes, com quadros de desidratação severa, escarros profundos e infectados, além do agravamento de outras condições de saúde em face da negligência no atendimento”, afirmou a promotora de Justiça na época das interdições. No cumprimento de mandados de busca e apreensão, a Polícia Civil encontrou um sistema de videomonitoramento, que está sendo analisado.

casas geriatricas_de_1casas geriatricas_de_2

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar